Não haverá Natal?

A propósito da dúvida que nos acerca nos últimos dias provocada pela pandemia da Covid-19, o Pe. Javier Leoz, pároco de São Lourenço em Pamplona, Espanha, publicou a sua reflexão sobre o Natal, em forma de poema, que lido pelo Papa Francisco lhe mereceu um telefonema.


NÃO HAVERÁ NATAL?

Claro que sim!
Mais silencioso e com mais profundidade,
Mais parecido com o primeiro, em que Jesus nasceu em solidão.
Sem muitas luzes na terra,
mas com a da estrela de Belém
fulgurando trilhos de vida em sua imensidão.
Sem cortejos reais colossais,
mas com a humildade de sentir-nos
pastores e pastorinhos buscando a Verdade.
Sem grandes mesas e com amargas ausências,
mas com a presença de um Deus que tudo plenificará.

NÃO HAVERÁ NATAL?

Claro que sim!
Sem as ruas a transbordar,
mas com o coração aquecido
pel’O que está para chegar.
Sem barulhos nem ruídos,
propagandas ou foguetes…
mas vivendo o Mistério sem medo
do “covid-herodes” que pretende
tirar-nos até o sonho de esperar.

Haverá Natal porque Deus está do nosso lado
e partilha, como Cristo no presépio,
a nossa pobreza, a prova, o pranto, a angústia e a orfandade.

Haverá Natal porque necessitamos
de uma luz divina no meio de tanta escuridão.
A Covid-19 nunca poderá chegar ao coração nem à alma
dos que no céu põe sua esperança e o seu alto ideal.

HAVERÁ NATAL!
CANTAREMOS NOSSOS CANTOS NATALINOS!
DEUS NASCERÁ E NOS TRARÁ A LIBERDADE!

(tradução livre do espanhol)

Pe. Javier Leoz,
Pároco de São Lourenço em Pamplona

Para Si:  Orações do Papa Francisco para rezar no final da Recitação do Terço

Não são permitidos comentários

Navigate