O que é o Escapulário do Carmo?

Todo o que morrer com este Escapulário será livre do fogo eterno. É um sinal de salvação, uma defesa nos perigos e um penhor da minha especial proteção

O escapulário consiste em duas tiras de pano pendentes, uma para a parte anterior e outra para a posterior do corpo. São quinze os que a Igreja aprovou e enriqueceu com indulgências. O mais conhecido é o Escapulário do Carmo. Este teve origem na aparição de Nossa Senhora a São Simão Stock, Superior Geral da Ordem do Carmo, a 16 de julho de 1251.
Nossa Senhora disse ao Santo: «Todo o que morrer com este Escapulário será livre do fogo eterno. É um sinal de salvação, uma defesa nos perigos e um penhor da minha especial proteção».

As graças do Escapulário são:

  1. Especial proteção de Nossa Senhora durante a vida.
  2. Morte na graça de Deus, isto é, a salvação.

Por concessão do Papa S. Pio XII, de 16 de dezembro de 1910, o Escapulário do Carmo pode ser substituído por uma medalha, que tenha de um lado o Coração de Jesus e do outro Nossa Senhora, em qualquer das suas invocações.

O escapulário de pano só é obrigatório no dia da sua imposição. Atualmente, qualquer sacerdote pode fazer a sua imposição.

O escapulário é um sinal de fé, de esperança e um símbolo da mediação universal de Maria e de consagração à Virgem. O facto de ter sido reconhecido pela Igreja, torna-o particularmente apto para assinalar a devoção e confiança em Nossa Senhora e na sua intercessão.

Nossa Senhora quer que todos usem o Escapulário.

Irmã Lúcia
Escapulário do Carmo

O Escapulário do Carmo é símbolo da caridade maternal de Maria

O Escapulário do Carmo é símbolo da caridade maternal de Maria que, tomando a iniciativa, guarda os seus filhos no coração e desperta neles o desejo de imitar as suas virtudes. Como sinal de consagração à Virgem de Nazaré, ele aponta para o projecto de cada um se revestir de Cristo para ser outro Cristo, pelo poder do Espírito Santo, e manifesta a protecção eficaz de Nossa Senhora do Carmo “agora e na hora da nossa morte”, levando-nos pela sua mão à glória do seu Filho.

Quem traz consigo o Escapulário, não de forma supersticiosa, assume a sua condição de filho de Maria e membro da Família Carmelita; mostra que acredita no poder maternal de Nossa Senhora junto de Deus e compromete-se a realizar sempre a Vontade divina. Por ele manifesta que quer seguir os passos de Maria de Nazaré, servindo a Cristo presente na Igreja e nos pobres; construir a comunhão entre as pessoas, através do serviço fraterno e desinteressado; ouvir a Palavra de Deus e pô-la em prática; amor à oração, descobrindo Deus presente em todas as circunstâncias; viver em humildade e pureza de coração.

É com este espírito que a Família Carmelita usa o Escapulário, contemplando nele o sinal do estilo de vida que quer seguir: viver no serviço de Jesus Cristo, segundo o exemplo da Virgem Maria.

Deixe um comentário

Navigate