O que é o luto? É obrigatório? É pecado não o usar?

O luto tem duas dimensões: interior e exterior. O luto interior é o processo pelo qual a pessoa lida com a morte de alguém que lhe era querido: os filhos, aquando da morte do pais ou o contrário; o cônjuge, aquando da morte da esposa ou do marido… É sempre um processo difícil, mais ou menos demorado e, por vezes, traumático. Para os cristãos, a fé na ressurreição e na vida eterna pode constituir um elemento importante no modo como se faz este luto, embora por vezes aconteça que a situação de luto possa pôr em causa a própria fé.

É pecado não fazer o luto?

O luto exterior, a que se refere a pergunta do leitor, é o modo externo como se manifesta a dor pelo falecimento de alguém querido. Esta manifestação externa acontece nas mais variadas culturas, tem formas diferentes de lugar para lugar e foi mudando ao longo dos tempos, sobretudo no que diz respeito à duração. Entre nós, o normal é usar roupas pretas ou de tons mais escuros como manifestação de luto. Sobretudo nas aldeias, o luto, em tempos passados, era rigoroso, quer na duração, quer na cor das roupas usadas. Atualmente, o uso do luto e a sua duração é sobretudo uma questão pessoal.

A Igreja nada determina quanto a estes costumes, que têm uma função social. Relativamente a ser pecado não usar o luto, a questão não se coloca, pois estamos a tratar de costumes culturais e de convenções sociais, não de algo que coloque em causa a relação de amor com Deus e os irmãos.

E.A.O.

Para Si:  Qual o significado de Agnus Dei?

Não são permitidos comentários

Navigate